quarta-feira, 17 de junho de 2009

se és mulher, não jogas à bola

A Associação Portuguesa A Mulher e o Desporto está a promover uma petição à Assembleia da República, denunciando a vergonhosa exclusão das equipas femininas de futsal, nos Jogos da Lusofonia.

Pode ler-se, no texto da petição que "Dentro de poucos meses, a região de Lisboa será palco de uma importante manifestação desportiva que celebra a Lusofonia, um encontro de atletas e países onde a língua comum, a diversidade e multiculturalidade serão exaltadas.

Contudo, e contrariamente ao princípio básico enunciado de «Jogos de referência em matéria de Cidadania e Igualdade de Género», o programa desportivo nega o acesso às atletas nos torneios de futebol e futsal. Desta forma, as mulheres são liminarmente impedidas de participar nesta competição.

Não podem existir razões ditas “aceitáveis” para justificar a discriminação das mulheres, e as entidades públicas não devem compactuar com esta discriminação, como é o caso do Ministério da Administração Interna, Secretaria de Estado para a Juventude e o Desporto, Governo Civil de Lisboa, Instituto Português da Juventude, Instituto do Desporto de Portugal e, em especial, a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género."

Assim, a Associação e todos os subscritores da petição requerem à Assembleia da República que recomende ao Governo que apenas patrocine, institucional ou financeiramente, apenas os eventos que não discriminem as mulheres.

No conjunto dos primeiros 48 subscritores da Petição Pela Igualdade no Desporto, estão 28 mulheres e 20 homens, de todos os distritos de Portugal Continental e também dos Açores e Madeira, entre os quais 10 dirigentes associativos e 38 jogadoras/es e treinadoras/es, 19 com ligações ao futebol/11 e outros 19 ao futsal.
Do Chalana ao Arnaldo Pereira, todos se juntaram.

Juntem-se também aqui.

Sem comentários: